13 de dez de 2010

Passar dos anos

Um dia uma mulher foi se consultar, e na conversa com a médica reclamou de dores aqui, dores acolá. Disse que devia estar com uma doença muito grave porque sentia dores em quase todas as partes do corpo.
A médica impassível, só olhava para a paciente e percebia seu medo da nova fase que chegava e das consequências dela. No entanto, a médica continuou a examinar calmamente a paciente.
Findo o exame, a médica disse:
"A senhora está ótima, nenhum problema mais sério".
A mulher, inconformada porque não havia sido diagnosticado nenhum problema sério disse:
"Mas como pode? Eu sinto tantas dores!".
A médica com o sorriso mais indulgente virou para a paciente e disse:
"Maria, você tem que entender que já não é mais uma criança, e que à medida que vamos envelhecendo nosso corpo vai mudando. Não temos mais os órgãos sãos com os quais nascemos. Fomos ao longo dos anos sendo contaminados por produtos químicos, agrotóxicos e por tudo que consumimos.
Você não acha que como consequência de tudo isso é normal sentir alguma dor?"
A paciente, que nunca tinha visto sua vida por esse ângulo, ficou sem argumentos, mas viu que  a médica tinha toda razão, e foi embora satisfeita com o exame.
Moral da história:
De tudo o que foi visto, podemos observar que devemos nos preparar e encarar o passar dos tempos com tranquilidade e sabedoria, e podemos fazer isso olhando para nossas cicatrizes como sinal de experiências de vida onde evoluimos como ser humano, devendo assim, serem motivo de orgulho e não de vergonha.
Nossas rugas, cabelos brancos e dores pelo corpo, apesar de serem a prova cabal de que os anos passaram  e que estamos envelhecendo, devem ser aceitos como algo natural na vida do ser humano. Afinal, todos nascemos, crescemos e morremos. É algo tão normal como respirar.
O tempo, apesar da evolução do homem ao longo dos tempos, bem como o avanço meteórico da ciência, é algo que não se conseguiu domar, fazer parar, estagnar, o que é uma demonstração da força que tem, do quão ele é implacável, e incansável. No entanto, o tempo está fazendo o papel para o qual foi criado.
Por isso, em vez de chorar com suas marcas, sorria e veja a beleza que elas têem.
em vez de se deseperar, ache consolo nas coisas boas que você fez ao longo de sua vida.
em vez de se isolar para o mundo, junte-se à multidão e festeje a beleza e grandeza de suas conquistas.
Pense que se voce se sentir bela, as pessoas ao seu redor verão esse brilho em você, e se a luz atrai as mariposas e demais insetos é porque ela tem um atrativo, uma chama que todos querem ter por perto.
Assim, se sinta grandiosa e graciosa, cheia de luz e felicidade, e com certeza você será sempre a borboleta de seu jardim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário