17 de nov de 2010

Eita Brasil véi!!! Inté quandu?

Assisti outro dia uma reportagem na Globo sobre o envolvimento de Membros do Ministério Público de Brasilia em esquema de corrupção.
Na matéria é demonstrado através de vídeo e gravações telefônicas, conversas do  casal de promotores de justiça, onde o marido descreve como faria para enganar a Polícia Federal se houvesse uma “ batida” na casa.
Nas imagens e gravações, percebe-se que o promotor que já foi procurador geral, tem certeza de que jamais será descoberto, e muito menos preso. Fica latente a certeza da impunidade.
Certeza  essa verificada na prática. Afinal, todos os dias veiculam-se na mídia notícias novas mostrando políticos, advogados, juízes, promotores e toda sorte de “gente”, vou chamá-los de gente, por educação, cobrando propina para fazer o que teriam que fazer normalmente em suas funções.  É um toma lá, dá cá constante, onde cada um quer se dar bem.
Esses fatos de tão corriqueiros caiu na normalidade.
O brasileiro já vê recebimento de propina, desvio de dinheiro público como demonstração de esperteza, de sabedoria.
Alguns até dizem: “se eu estivesse lá também faria”!!
Assim, esses “espertos” autorizados pelo cargo que ocupam se acostumam com a coisa, e ficam tão mansos, que diminuem os cuidados, e é nessa hora que são pegos. Mas pensa que eles ficam preocupados? Que nada!  Afina de contas,  eles têm dinheiro para contratar bons advogados e usar a lei, elaboradas  por eles próprios, é claro, em seu favor. Portanto, sabem que não vão ficar quase tempo nenhum na cadeia, e por isso compensa  desviar, receber presentes, doações, enfim, tirar o que puderem e de quem for em decorrência do cargo que ocupam.
Assim, é dinheiro guardado em cueca, em paletó, enterrado no jardim da casa. Uma doideira pura.
De tudo fica uma certeza. O ser humano é corrupto, corruptor e corruptível.
E o restante dos mortais, como se sentem? Há....há...há.....
Com cara de palhaço, pinta de palhaço...
Mas o povo brasileiro já é acostumado com esse papel, pois o assumiu desde a vinda de Dom João e sua comitiva ao Brasil. Lembram da Rainha louca?
E eu pergunto: até quando vamos nos sujeitar a tudo isso?
Temos visto denúncias contra todos os segmentos sociais, e ficamos calados, omissos, acovardados em nossa própria redominha de vidro.
É uma pena. Uma pena meus amigos, que o individualismo exacerbado  esteja tão impregnado em nosso corpo, em nossa alma, que só conseguimos enxergar nosso próprio umbigo.
Talvez sejamos merecedores dos governantes, aplicadores do direito, fiscais da lei que temos. Afinal, um povo que só luta pelo que lhe interessa não merece respeito, não merece benesses. Por isso, continuemos em nosso mundinho falso, fajuto , onde a sujeira é jogada para debaixo do tapete.
Eu só me envergonho de quem lutou para que tivéssemos liberdade de expressar um pensamento, de quem lutou para que tivéssemos o direito de nos reunir publicamente, de viver como seres humanos dignos. Com direitos e deveres, é fato, mas livres.
Eles devem chorar muito por terem tido filhos e netos amedrontados, acovardados,  cujo valor maior é o ter em detrimento do ser.
Enfim....Cobardía Live !!
Agora, deixa eu correr, porque preciso encontrar minha concha e me esconder dentro dela...

Val Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário