19 de dez de 2010

A fortaleza sensível

Cabeça a mil.
Coração que não diz nada.
Pensamentos incoerentes,
olhos cansados,
Mente numa confusão sem fim
Ansiedade na busca de soluções rápidas
Pensamento constante sobre até quando, e os porquês.
Chega-se à conclusão de que às vezes perde-se realmente o rumo de tudo na vida, e é muito duro retornar. É preciso muita força, muita determinação para não sucumbir.
Mas eu constatei que sempre retorno, e percebi que isso ocorre porque eu sou maior do que todos os problemas juntos, eu sou mais firme do que uma rocha, porque eu tenho crido mais do que parece, e não sucumbirei frente às dificuldades que me são impostas, porque meu Deus é maior que tudo e afastará a tempestade do meio do caminho.
Muitos espinhos eu já consegui afastar ao longo da minha caminhada , e agora poucos restaram, e eu me mantenho em pé.
É certo que cambaleio em alguns momentos, mas sempre estou firme em minhas convicções, e na minha verdade, e sei que assim como em outros momentos, estarei daqui a algum tempo, sorrindo das batalhas sem fim que enfrento desde muito tempo.
Assim, se essas batalhas forem um teste em minha vida, que venham outros testes que eu estarei aqui, da mesma forma, firme como uma rocha, vestida de sensibilidade, fé e amor no coração, pois eu sou como uma árvore que verga até o chão não porque morreu, mas sim porque busca forças para se erguer mais linda, mais determinada e cada vez mais forte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário