30 de mai de 2012

Rendição


Cansaço que assola a alma
que a deixa impregnada
que lhe toma o corpo
um movimento, por menor que seja só lhe dá a certeza de que a rendição será inevitável
Seu cérebro pede clemência e insiste em mandar você parar
mas você recusa essa ordem, porque em sua altivez egoística, imagina que se parar, tudo para ao seu redor
ledo engano o seu
nada para,
as flores continuam a cair
o sol a nascer esplendoroso e belo
a noite surgirá todo fim de dia para acobertar e aconchegar os amantes
crianças nascerão
entes queridos partirão
amigos seguirão suas vidas, deixando para trás um rastro de lembranças que lhe fará derramar mil lágrimas nas noites solitárias em que as lembranças insistem em aflorar, trazendo à tona a criança que você foi um dia
tudo enfim, continuará a seguir ininterrupta e implacavelmente, pois o homem por mais inteligente que seja não conseguiu deter o tempo, rápido e impiedoso
por isso, aquiete seu corpo e se entregue ao silêncio, ao esquecimento do sono. Não tenha medo de se por nas mãos do sono gratificante e revigorante. Se renda ao esgotamento maravilhoso e total que só os que se rendem sentem
esqueça por um segundo, minuto, hora que seja, as mazelas e as maldades do mundoe seja uma Alice. Pelo menos por uma noite, se permita ser Alice e amanhã acorde no País das Maravilhas, renovada e esplendorosa como um raio de sol, sorrindo para um novo dia, um novo amanhã e quem sabe um novo recomeço.

Val Araújo


Um comentário:

  1. Perfeito...vc disse aquilo que tento seguir e não consigo, amei, porque é realmente assim que meu cérebro toca...e quando consigo dormir bem (é raro) queria ser mesmo Alice.

    Parabéns!!
    Bjos Paula

    ResponderExcluir