17 de jun de 2012

Silêncio


Depois do descontrole alfabético que assolavam os teus pensamentos
de repente tudo fica silencioso
a sensação é de que tudo e nada foi dito
onde antes as perguntas fluiam tão naturais como o ar que respiramos
hoje só resta o silêncio que, mesmo fazendo você sentir que até a sua alma se calou
de certa forma te aconchega como um abraço
como se quisesse ti lembrar sempre, de que esse momento é passageiro
e que ele só está buscando forças e novas formas, para voltar e começar
a ti lançar novamente no mirabolante mundo das indagações ininterruptas e irrespondíveis.

Val Araújo

Um comentário: